Peugeot 208: Diferente em Tudo!

O Peugeot 208, que está próximo de chegar ao Brasil, tem posição de dirigir inovadora e uma dirigibilidade anda melhor que a do 207. Você pode olhar o quanto quiser, mas só conhecerá o 208, de verdade, de dentro para fora. Ao volante, nem vai precisar girar a chave para perceber que este Peugeot é diferente de tudo que você já experimentou em termos de posição de dirigir. O pequeno volante fica mais baixo que o normal, junto às pernas, e os instrumentos, que normalmente são vistos por entre os aros, estão mais acima.
De cara, a novidade pode causar estranheza, mas depois de achar a posição ideal (há regulagem de altura e profundidade) fica fácil se acostumar e gostar. Parece que todos os carros deveriam ser assim. É mais prático, tudo fica ao alcance das mão s e dos olhos. Você não se distrai da estrada e visualiza os instrumentos muito mais facilmente. Mas essa não é a única inovação do carro. Na contramão das outras marcas, cujos modelos crescem a cada geração, o 208 encolheu. No comprimento, são sete centímetros a menos que no 207. Mas o interessante é que o aproveitamento de espaço foi tão bem feito que o habitáculo ficou igualmente amplo, ou até maior. As pernas ficam bem acomodadas, com um vão cinco centímetros maior.
Todo esse exercício de estica-encolhe, resultou em um carro mais ágil e fácil de manobrar, mas, principalmente, mais leve e econômico. Comparado ao 207 brasileiro, então, nem se fala. Com 3,96 metros, a novidade é nove centímetros maior e teve entre-eixos aumentado em 10 cm. O portamalas também aumentou, passando de 245 para 285 litros pelo menos.


O design tem claríssima assinatura da Peugeot, com os vincos do capô contornando o logotipo, faróis afilados e lanterna destacada em forma de bumerangue com luzes que lembram a patada de uni felino. Por dentro, destaque para a tela de 7″ sensível ao toque com navegação intuitiva e inovadora. Os bancos, com grandes abas laterais, seguram bem o corpo e garantem conforto. O acabamento mostra um cuidado impecável. Ainda há plásticos duros em locais como as portas, mas a maior parte das áreas tocadas são de material emborrachado e agradável. Na Europa, o modelo foi lançado com dois motores a diesel e cinco à gasolina, com destaque para os novos três cilindros 1.0 e 1.2 (68 e 82 cv). Além deles, há uma opção 1.4 de 95 cv, uma 1.6 de 120 cv (com caixa manual de cinco marchas) e uma última, mais empolgante, com o 1.6 THP de 156 cv, o mesmo do 3008 antigo, com câmbio manual de seis marchas.


O modelo avaliado durante o lançamento mundial em Portugal estava equipado com um motor 1.6 diferente do nosso, mas de potência e torque semelhantes. Com seus 1.090 kg e relação peso-potência favorável, o 208 mostrou ter fôlego. E, mais importante do que isso, uma capacidade para enfrentar a estrada surpreendente. O conjunto chassi-direção-suspensão garante sensação de segurança nas curvas e até toques de esportividade, graças à, precisão do volante (pequeno e leve) e ao bom comportamento em curvas. No modelo brasileiro, o acerto firme nessa versão avaliada, principalmente no eixo traseiro deve ser um tanto mais macio, por conta de nossas ruas e estradas.
Para quem gostava do design do 206 e do 207, a boa notícia é que a beleza agora está associada a um prazer de dirigir superior.

 

Aguardem por esse grande lançamento da Peugeot!

Fonte

Esta entrada foi publicada em Veículos com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s