Sucessor do 307 tem estilo, estreia novo motor 1.6 flex e é primeiro a usar leds.

Belos traços do 308 querem repetir sucesso do antecessor 307: 45% dos donos compraram o hatch pelo design.

Além de suceder o 307, o modelo médio promove a estreia do motor 1.6 16V flex, chamado pelo código EC5 e o primeiro bloco a usar o “Flex Start”, sistema (fornecido pela Bosch) que elimina a necessidade do tanquinho de gasolina.
Outro aspecto inovador do 308 são as luzes diurnas de leds.

Dentro do segmento de hatchs médios, o novo Peugeot será o primeiro a oferecer o item – filetes em “L” deitado contornam a seção dos faróis de neblina verticais. Só que os leds serão oferecidos apenas na versão top de linha Feline, como equipamento de luxo. Para completar, o modelo chega atualizado em relação ao similar francês, vendido na Europa desde o fim de 2007 (e reestilizado em 2011). Quer dizer, o 308 já tem alguns anos de estrada, mas chega ao Brasil cheio de renovações.

Falsas saídas de escape na traseira foram criadas especialmente para os mercados sulamericanos.

Mais que vender, o 308 chega para se tornar referência em sofisticação e estilo. Mesmo assim, a Peugeot espera quase dobrar as 6.647 vendas do 307 no ano passado, somando 12 mil unidades até dezembro.

Para tanto, o 308 chega em cinco versões a preços competitivos e com listas de série muito bem pensadas. O Active 1.6 manual, modelo mais em conta, traz de fábrica um pacote sedutor de equipamentos: ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, “trio” elétrico, rodas de liga leve aro 16, rádio/CD com o conhecido comando satélite no volante, computador de bordo, airbags frontais e freios com ABS, EBD e assistente de emergência BAS. O bloco 1.6 litro segue sob o capô na versão intermediária Allure, que traz uma lista ainda mais atraente.

Interior da versão top Feline impressiona pela sofisticação; materais são de bom gosto. GPS é opcional!

Nível de acabamento é ponto forte.

A configuração Allure passa a usar o conhecido bloco 2.0 flex, que equipa o sedã 408 e os médios da parceira Citroën. O motor produz 143/151 cv de potência e torques de 20/22 kgfm aos 4.000 giros e pode vir acoplado ao câmbio manual de cinco marchas ou ao (veterano) automático sequencial de quatro velocidades. No topo da gama fica a tradicional configuração Feline, vendida apenas com a transmissão automática. Nela, a lista de série ganha corpo e muita sofisticação.

Há itens como controle eletrônico de estabilidade e seis airbags (frontais, laterais dianteiros e de cortina) na segurança. O sistema de som ganha conectividade, com Bluetooth e entradas auxiliar e USB. E o nível de conforto é sensivelmente maior, com forração em couro e sensores de chuva, de luminosidade e de obstáculos traseiro.
A sensação de qualidade é indiscutivelmente um ponto alto no hatch.

O lançamento impressiona pelo bom gosto das peças.

 

Peugeot diz que porta-malas do 308 é o maior da categoria: compartimento leva 430 litros, segundo a fábrica.

 

Desde a versão básica o Peugeot 308 vem com rodas de liga leve de 16 polegadas; já os leds só na versão top.

Com essa reunião das tecnologias e ajustes, eis o motor 1.6 litro nacional mais potente. Pelos dados da fábrica, são 115/122 cv (gasolina/etanol) e 15,5/16,4 kgfm de torque, força capaz de empurrar o 308 com eficiência.
Um aspecto a destacar são os baixos níveis de ruído e vibração dentro da cabine.

As respostas imediatas da direção eletro-hidráulica também merecem elogios. Como de costume, a Peugeot deixou a direção mais “pesada”, para transmitir esportividade. Como resultado, nas curvas e retas o hatch médio transmite segurança e parece estar sempre firme sobre o asfalto. Outro aspecto que agradou bastante ao volante é a posição mais baixa do painel, que amplia o campo de visão. Há ajustes de altura e profundidade da coluna de direção e do assento do motorista desde a versão Active 1.6, itens que reforçam essa boa ergonomia, essencial para a vida urbana.

Hatch médio da Peugeot é o primeiro do segmento no Brasil a oferecer a estilosa iluminação diurna por leds.

Para o lançamento, a Peugeot ofereceu todas as versões do 308 para o Brasil.

A Peugeot disse que vai surpreender o mercado com o teto solar a R$ 2.500 –  um dos opcionais, ao lado da pintura metálica e do sistema de navegação por GPS (Wip Nav). A bordo do novo hatch, é preciso dizer: o item muda por completo a vida a bordo. A área envidraçada vai até a cabeça dos ocupantes do banco traseiro e oferece uma visão incrivelmente ampla. Por fora, os leds dianteiros dão outro aspecto ao modelo, que fica com visual bem mais moderno. O sistema de navegação por GPS dá o toque final, com uma moderna tela retrátil (escamoteável) no topo do console.

Até o dia 7 de março, a Peugeot vai dar o teto solar panorâmico aos clientes que fizerem a reserva do 308.

Além desses itens está o motor 2.0 flex, que oferece um rendimento mais condizente com o apelo esportivo trabalhado na suspensão e na direção. O volante, com pega mais anatômica que nas versões Active e Allure, enfim encontra o desempenho para transmitir esse “feeling” de arrojo.

A verdade é que o 308 não apenas deixa o 307 no passado, como muda o paradigma no segmento de hatchs médios.


Fonte: Auto Esporte – Notícias
http://revistaautoesporte.globo.com/Revista/Autoesporte/0,,EMI294844-15846,00-CURINGA+DA+PEUGEOT+HATCH+CHEGA+POR+R.html

E não percam tempo!!! Além do teto solar o cliente que comprar o seu 308 até 07/03,  ganhará as três (o3) primeiras revisões.

 

Esta entrada foi publicada em PEUGEOT, Veículos com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s