Gasolina Comum ou Aditivada?

As gasolinas à venda para carros de passeio hoje em dia (amarela e azul) são, em parte, constituídas por hidrocarbonetos naturais derivados diretamente do petróleo bruto e em parte de hidrocarbonetos reconstituídos a partir dos produtos pesados e leves de uso menos comum. Esta particularidade torna a gasolina mais sensível à oxidação quando em contato com o ar. A oxidação dá origem a gomas (produtos de tom marrom e viscosos), que se depositam nas hastes das válvulas e nos segmentos dos pistões, resultando num bloqueio do motor a frio.
A oxidação acontece mais freqüentemente nos veículos que são pouco utilizados e permanecem com baixo nível de gasolina no reservatório, permitindo um contato mais prolongado com o ar, propiciando a formação de gomas.
Para evitar estes inconvenientes são adicionados aditivos antigomas na gasolina e esta é comercializada com o nome de gasolina aditivada.
Para uma pouca utilização do veículo (ou seja, abaixo de 10 km/dia) é bom usar gasolina aditivada pois assim evita-se a formação de “detergentes” provenientes da gasolina comum que, com o tempo, impedem a boa performance do funcionamento das válvulas do motor. A gasolina aditivada é, portanto, um preventivo para formação destas substâncias, e não, como muitos pensam, um estimulante para a potência do veículo.
Para carros que rodam acima dos 10 km/dia pode-se utilizar a gasolina comum e, alternadamente, a gasolina aditivada. Carros que rodam acima dos 10 km/dia não sofrem com o problema de acúmulo de tais detergentes, não necessitando, assim, de utilização sistemática da gasolina aditivada.

Em caso de colisão grave, seu Peugeot tem um dispositivo que corta a chegada de combustível ao motor. Isso evita que a gasolina escape para um possível foco de fogo no caso de um acidente de maiores proporções.
Este dispositivo entende qualquer grande solavanco como uma colisão e corta o fornecimento de combustível. Portanto, ao passar em um buraco maior sem diminuir a velocidade, ele pode cortar a gasolina também.
Para restabelecer a alimentação é só abrir o capô e pressionar o botão do interruptor.

Esta entrada foi publicada em Dicas, Dicas de Manutenção com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s